Pai João

casinha de pau a pique,
sem quintal e sem portão,
Cantinho de um abismo que o tempo calejou.
preto-velho que sorriu, preto-velho que chorou,
Menino de Calças curtas que lhe chama de vovó.
Pai João quero que me contes a história do sinhô
Estória de lobisomem, boi tatá e assombração.
e fale da mãe yemanjá a Deusa da navegação
e fale da mãe yemanjá a Deusa da navegação.

 

JOO.mp3

Oração a Pai João de Angola.



Que assim seja Preto-velho Pai João de Angola que estais em nosso pensamento e que ocupas um lugar de destaque em nossos corações.
Abençoado seja o vosso nome no Céu assim como de redenção o teu sofrimento na terra.
Benditas sejam vossas Angustias Físicas, assim como para sempre seja louvada tuas angustias morais.
Intercede por nós junto ao Pai Misericordioso, tu que já galgastes as escaldas luminosas da espiritualidade e comunicai-nos esta força inquebrantável que elevou o teu espírito aos paramos Celestiais.
Animai-nos a seguir impávidos e serenos através , dos obstáculos da vida e combate em nós o desanimo traiçoeiro que com o banzo faditico nos aniquila o ser.
ajuda-nos a vencer na vida material, assim como quando em vida ajudastes com teu labor escravo o teu senhor de engenho.
Ensina-nos a ter com sua experiência Milenar a calma a resignação, a compreensão que muito necessitamos para que estejamos sempre contigo assim como Jesus te tem na sua santa Glória.
A ti bondoso Preto-velho Pai João de Angola oferecemos esta prece reafirmando nossa fé nossa crença e a nossa esperança em tua força espiritual sempre a serviço do bem.
Protegei-nos Querido Preto-velho Pai João de Angola que tanto sofrestes quando fizestes a tua passagem pela terra.
Daí-nos a coragem que as vezes nos falta para que possamos prosseguir em nossa jornada e algum dia tenhamos merecimento para receber as graças divinas.
Assim Seja !!!




lembrete:

"Não se deixe enganar a umbanda não
é uma fabrica de desejos onde se tem prazo de entrega,
cada caso é um caso, e a fé e merecimento de cada um também conta."


O Umbandista verdadeiro e o de fim de semana


Dentro dos milhares de terreiros espalhados por esse país e pelo mundo, podemos encontrar casas cheias de “médiuns”, todos, ou quase todos, presentes no dia de sessão, a fim de cumprir, por mais uma vez sua missão.

Entretanto, podemos identificar facilmente dois grandes grupos de Umbandistas: o Umbandista Verdadeiro e o Umbandista de fim de semana. Apesar de ser impossível verificar apenas na aparência em qual grupo determinado médium se encontra as atitudes, os pensamentos, a preparação do adepto deixa claro sua classificação. Essa classificação deve ser feita intimamente por cada um que se diz “Umbandista”, colocando em uma balança seus atos.

Mas, genericamente, podemos defini-los dessa forma:

O Umbandista verdadeiro, não deixa de ser Umbandista quando os atabaques do terreiro silenciam. Ele continua vivenciando sua religião mesmo fora do templo sagrado. Pois sabe que é aqui fora que se deve por em prática todos os ensinamentos dados pelos guias na sessão, é o momento que se realiza a grande e verdadeira Gira da vida.

O Umbandista de fim de semana, além de reclamar da duração do trabalho, pois é cansativo ficar em pé algumas horas a cada semana, ou a cada quinze dias, deixa de ser Umbandista com o término dos trabalhos. Não vê a hora de ir embora e voltar para sua rotina habitual. Quando indagado sobre sua religião, tem vergonha, esconde, mente ser de outra, e não faz questão nenhuma de por em prática aquilo que aprendeu.

O Umbandista verdadeiro é aquele que se orgulha de sua religião, não teme assumi-la publicamente, ou ajudar aquele que precisa. É aquele médium interessado, que sempre busca aprender mais, questionar mais, buscando compreender melhor como funciona sua religião e a espiritualidade.
O Umbandista verdadeiro tem amor à sua casa religiosa, pois entende que é nesse solo sagrado que seus Orixás e seus guias se manifestam, além de ser uma escola onde desenvolve sua mediunidade e aperfeiçoa sua moral. Busca auxiliá-la em tudo que precisa, tem zelo, tem capricho.

O Umbandista de fim de semana lembra-se de seu terreiro apenas nos dias de sessões, e não se preocupa se tudo está em ordem, ou se a casa encontra-se em bom estado, pois, apenas quer “ficar” àquelas horas ali e ir embora.

O Umbandista verdadeiro conta os dias para que chegue a próxima sessão.Programa sua vida incluindo os dias de trabalho, para que nenhum evento ocorra nesse dia, pois, trata-se de um dia sagrado. E quando chega o dia, o Umbandista verdadeiro desde o momento em que acorda, já está em sintonia com o astral superior, evitando o consumo de bebidas alcoólicas e fumo e fazendo seu banho de descarga, pois sabe que os irmãos espirituais já estão agindo em seu templo e em sua matéria. Precisa estar bem, para socorrer aqueles que lá estarão precisando de auxílio.

O Umbandista de fim de semana quando nota que naquele fim de semana terá sessão, já faz cara feia e pensa “não acredito, isso de novo!Nem deu para descansar”. Qualquer motivo é motivo para não ir ao terreiro. Se o tempo está frio, chuvoso ou muito quente, não vai. Se “não está afim” arruma qualquer desculpa e não vai. Se espirrar, se pegar uma gripe ou resfriado leve, também não vai. E esquece-se, que muitos irmãos doentes procuram nossas casas em busca de alívio para seus males. Qual seria a lógica de um filho de fé não ir, se seria essa a oportunidade de encontrar sua cura? O Umbandista de fim de semana no dia de sessão age como se fosse mais um dia comum. Cultiva vícios, más palavras, más atitudes e intrigas. Não tem noção de que a espiritualidade já está agindo e que seu comportamento prejudica seriamente seu desenvolvimento.

O Umbandista verdadeiro realmente acredita naquilo que professa. Sabe que a espiritualidade está em todos os lugares e tudo que faz, faz com fé e amor, pois tem a certeza que os espíritos estão ali e irão, de alguma forma, auxiliá-lo, mesmo não sendo da maneira que ele esperava. Não se desespera com as provações, com os contratempos, com as peripécias da vida, pois sabe que é nos momentos difíceis que realmente somos lapidados.

O Umbandista de fim de semana duvida do que professa. Não tem certeza das manifestações. É aquele que acredita que sendo Umbandista, nunca mais terá problema de saúde, que nunca mais terá problemas financeiros. Quando tais problemas aparecem, revolta-se e mais uma vez põe em dúvida sua religião. É aquele que acredita serem as entidades verdadeiros “gênios da lâmpada”, que tudo que ele pedir e quiser, elas terão que dar... Acredita que não haverá mais contratempo e que não passará por provações, pois as “entidades não vão o deixar sofrer”.

E você meu irmão de fé? Em qual grupo de Umbandista está?

Se está na dos Umbandistas Verdadeiros, parabéns, continue buscando o aperfeiçoamento de sua fé e cumprindo sua missão.

Mas, se você está no grupo dos Umbandistas de fim de semana, é sinal que algo em sua vida está errado. Ainda é tempo de mudar! Aproveite essa oportunidade, pois o Reino de Oxalá é grandioso e iluminado, mas temos que merecer estar lá. Todos podem lá chegar, desde que façam sua “reforma íntima”, mudando a maneira de agir e de pensar, confiando mais naquilo que professa, cultivando as coisas positivas, buscando a elevação e entendendo que a Umbanda é a oportunidade que Deus nos deu para corrigir nossos defeitos, livrar-nos de nossos vícios e alcançar o progresso espiritual.

Ainda há tempo! Avante filhos de fé!

Aos meus inimigos minha eterna gratidão.



A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome,

assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.

Caboclo Índio Tupinambá.

Pai João das Matas chega sempre em meio a um perfume de mato, caminha descalço, em contato direto com a terra.

Traz consigo o som das matas virgens, com direito a canto de pássaros e águas brotando do chão.

Pai João das Matas usa chapéu de palha trançada, já gasto de tanto passar por entre galhos de árvores, é encantador de ventos, que obedecem ao seu comando.

Pai João das Matas tem voz firme e coração doce como o mel das abelhas de sua mata.

Pai João das Matas dobra, mas não quebra, como touceira de bambu no meio da tempestade.

Pai João das Matas ilumina tudo ao seu redor de verde em várias tonalidades. Pai João das Matas tem ligação direta com Oxossi e, embora seja preto-velho, convive entre caboclos.

Pai João das Matas é limpo como a água do riacho que nasce na mata.

Pai João das Matas respeita e cuida dos animais.

Pai João das Matas é semente, é flor, é fruto, é folha, é galha, é raiz, é pólen, é rio, é lenho, é asa, é olho, é coração que pulsa verde.

Pai João das Matas tem cabelos grisalhos e olhos profundos, que ora são mares ora são céus esverdeados.

Pai João das Matas amarra e desamarra tudo o que quer com cipó.

Pai João das Matas sabe das propriedades das plantas e ervas curadoras.

Pai João das Matas atrai chuva, emanando esperança.

Pai João das Matas manipula, renova e limpa energias vibrando no poder das matas.

Pai João das Matas se movimenta como quem conhece todas as trilhas, de modo que seus conselhos chegam ao destino mais incerto no tempo certo.

Pai João das Matas caminha pelo capim, pelo barro, pelas águas, pelos pedregulhos e por tudo mais que pertence ao reino verde.

Pai João das Matas é espírito da mata.

Pai João das Matas leva seus filhos a vibrarem na força das matas.

Pai João das Matas é a vida que acontece no mato.

Pai João das Matas tem uma espécie de bengala para lhe ajudar abrir caminho e dar apoio nas jornadas mais complexas.

Pai João das Matas é a luz do sol e da lua que durante o dia e a noite ilumina a mais densa floresta.

Pai João das Matas traz consigo a pureza do mato. Pai João das Matas carrega consigo a força do povo verde.

Pai João das Matas alimenta seus filhos como se fosse um pé cheio de fruta madura.

Pai João das Matas transforma, seja doutrinando, emanando e curando, espinho em flor, pedra em semente e, sofredores em humildade, tolerância e amor. Pai João das Matas é forte como a árvore mais frondosa da floresta e sutil como o amanhecer, que pouco a pouco, enche de vida cada pedacinho da mata.

Salve os novos devotos, zeladores, guardiões e guerreiros Axééé a todos!!!

Depois de uma semana corrida e cheia de boas emoções, quero parabenizar, agradecer e aplaudir todos aqueles que já se batizaram na Umbanda, que se converteram ou ainda, se confirmaram diante dos Orixás pelas Forças dos Caboclos, Pretos-Velhos, Baianos, Boiadeiros, Exus e todo o Povo da Umbanda.

Sim, na Umbanda existe o Ritual do Batismo, de Conversão e de Confirmação religiosa. Rituais que devem ser bem preparados, conduzidos e entendidos.

Ritos que devem ser fundamentados e sacralizados.

Momentos únicos que devem preencher o espirito de amor e suprir a alma de encanto e magia como É a nossa Umbanda e como o Astral Superior MERECE.

E por fim, um AXÉ peculiar que só atinge e envolve pessoas do bem, pessoas dispostas e abertas a darem e a receberem tamanha energia, força e Luz como é nato da Umbanda.

Pessoas que conseguem enxergar Além, que confiam, que caminham, que rezam, choram e sentem.

Sentem o coração bater forte, a terra sob os pés e entre as mãos, as pipocas em forma de flores percorrendo e perfumando o corpo, e uma Luz quente, apaziguadora e direcionadora que sempre surge entre a escuridão da visão na matéria.

Pessoas que veem a mata romper, as flechas correrem, os atabaques rufarem, o vento zunir, a alfazema comover e o relampejar de Oxóssi mesmo que na escuridão dos olhos.

Pessoas que acordam cedo, suam, fazem, trabalham, carregam, superam, suspiram e ainda gritam, acreditam, cantam e dançam: “Não mexe comigo que eu não ando só!” Ahhh… Não tenho como não aplaudir…

E os Caboclos, acredito eu, não têm como não agradecerem.

Afinal, a cada lágrima de emoção que cai na certeza da fé rega o capim que alimenta a vida, refaz as nascentes da alma e faz a Aruanda mais linda e límpida.

Aruanda que agora recebe novos devotos, zeladores, guardiões e guerreiros.

Que recebe VOCÊ quando diz: “Sim! Eu aceito, eu quero, eu afirmo, confirmo e reafirmo: a Umbanda é minha religião! Aquela que me sustenta, que me direciona, protege e ilumina.

Que me dá respostas e ainda me faz enxergar melhor o sentido da vida e do espírito.

Sim, eu SOU UMBANDA!!!”. E quais são os fundamentos desses rituais? Entre alguns elementos sagrados como pemba, vela, água de cachoeira, fé e compromisso, para mim ainda são os olhos se abrindo, o sorriso aflorando, o corpo arrepiando, as águas de Oxum propiciando renascimento a cada “sim” e Oxóssi, o Rei das Matas, dando boas vindas e parabenizando cada bom espirito que se permite Ser Umbanda.

Mesmo porque, depois desses sacramentos nos tornamos Filhos de Pemba, Filhos de Orixá ou ainda, Filhos da Umbanda.

Agora, como sugere Bethania: “Não andamos no breu, nem andamos na treva; por onde vamos o Santo nos leva”. Axéééé a todos e que a Umbanda, Caboclos, Oxóssis, Pretos-Velhos, Exus e toda a Aruanda tenham muito orgulho de nós, seus devotos, zeladores, guardiões e guerreiros.




Digite na caixa de pesquisa abaixo o que deseja encontrar no Site.
Agradecemos sua visita Volte sempre....

Visite nosso site clique aqui

Traduzir Esta Página


aviso
Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde
colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda.
Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que
fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa...
Comunicado Importante:
Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.
 


Umbanda, Fé, amor e União.

   Salve a Umbanda

                   Respeite para ser Respeitado.

Ensinamento de Pai joaquim de Angola

Esse nêgo véio recebeu autorização de tentar passar alguns ensinamentos.
Os filhos tem ideia ou pensador de quanto se prepara antes de abrir uma gira?
De quantos espíritos envolvidos na proteção, na firmeza, e no trabalhador para que tenhamos o material suficiente para trabalharmos?
Venho há muito tempo observando que os trabalhos realizados nos terreiros estão deixando buracos que nos fazem trabalhar muito mais do que seria necessário.
Os buracos não estão na construção física da casa, estão na construção dos sentimentos de cada filho responsável pelo seu dever, dever esse, que não será cobrado por nós, e sim por vocês mesmos, que ao ingressarem num terreiro, estão confirmando os votos que assim o fizeram antes desta encarnação.
O dever de cada um deverá ser cumprido por cada um, para que se possa a passos curtos darem a firmeza do que prometeram ao Alto.
Em um trabalho espiritual é muito diferente dos trabalhos que os filhos já realizam no trabalhador material de cada um. A diferença está naquilo que se propôs dar de si, em favor dos demais.
Não precisamos de muitos médiuns para os trabalhos se realizarem, precisamos de médiuns interessados em fazer o que prometeram.
Vejo que muitos filhos passam a vida procurando não sei o que, quando os filhos já encontraram, mas não sabem se entregar ao que deva ser feito. A firmeza de um terreiro não está somente nos materiais de cultos, nos assentamentos, ou na porteira. A maior firmeza está em cada filho que entra no terreiro levando o que há de mais puro em seu peito e em seu pensador que é o amor ao próximo, conforme nosso Pai Maior nos ensinou.
Para que serve os banhos, as velas, a roupa branca, se o pensador e o bate bate não condizem com o proposto.
Filhos lembrem-se sempre, a maior caridade que podemos fazer é ajudarmos nossos irmãos para que ajudemos a nós mesmos.
Todos temos um verdadeiro dever a ser cumprido, não importa a grandeza das obras e sim o significado que ela representa a quem necessita.
E assim esse véio agradece pela oportunidade de ajudar a quem procura a ajuda da alma.
Saravá Umbanda!

Pai Joaquim de Angola
Psicografado pelo médium Wigder Monteiro Neto

Mensagem de preto velho

Assim como chora a vela acesa os Pretos Velhos choram diante de tanto ódio no mundo no Cruzeiro bendito das almas desencarnadas.
As coisas de vida terrena se tornando cada vez mais fortes em cada um causando dor e sofrimento.
Catástrofes, fome, miséria e lamentações.
Mas quem tem fé em Preto Velho aprende com eles que os valores da vida mais valiosos são o amor e caridade.
Servir sem nada em troca pelo simples prazer de fazer o outro bem e feliz.
"Ah meus zi fios, o que é do mundo se não for o espírito no bem?"

Pai Benedito das Almas

Adorei as almas.
As almas me atenderam.
Adorei as almas.
As almas me atenderam.
Eram as Santas Almas lá do Cruzeiro.

Adorei as almas.
As almas me atenderam.
Adorei as almas.
As almas me atenderam.
Eram as Santas Almas lá do Cruzeiro.

  • Ao mestre com carinho
  • Ogum
  • Oxum
  • Yansã
  • oracões
  • Xangô
  • Yemanjá
  • Oxossi
  • Oxalá
  • Oxumarê
  • Preto-velhos
  • Caboclos
  • Boaideiros na Umbanda
  • Baianos na Umbanda
  • Marinheiros
  • Pomba Gira
  • Maria Padilha
  • Oração de exu
  • Banhos de descarregos
  • pontos-riscados-Exu
  • História de Rei Congo
  • Pontos Cantados Orixás
  • Pontos cantados Diversos
  • Maria Redonda
  • Sitemap
  • Mensagem de Zé Pilintra
  • Pai José da Guiné
  • Exu Capa Preta
  • Exu das Sete Encruzilhadas
  • Exu morcego
  • Exu Meia Noite
  • Mensagem de Pai joão de Angola
  • Conselhos de Pai joao de Angola
  • pai-joao
  • Oração a Pai joão de Angola
  • Atribuição dos Preto-velhos
  • CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA
  • Histórias de Vovó Luiza
  • Quem Somos
  • Linha de Caboclos
  • Livro de Visitas 1
  • Ogum Rompe Mato
  • Ogum Yara
  • Altar Virtual dos Orixás
  • Altar Virtual
  • Descubra seu Orixá
  • Altar Virtual de Exu
  • Altar virtual de Ogum
  • Altar virtual de Oxum
  • Altar virtual dos Preto-velhos
  • Altar de Nossa Senhora
  • Ogum vencedor de Demanda
  • Fundamentos
  • OS TRABALHOS DESENVOLVIDOS
  • Cartão de Visitas
  • livro-de-visitas-2
  • Orações 2
  • Os dez maiores erros cometidos por médiuns umbandi
  • A Saída dos Orixás
  • A História de vovô Benedito
  • Oferendas de Oxum
  • Textos de Umbanda
  • Oferenda de Xangô
  • Oferendas de Ogum
  • Oferenda de oxossi
  • a-mediunidade-os-orixás-e-os-caboclos
  • orações diversas
  • Oração ao Pai João de Angola
  • oração a escrava anastacia
  • ORAÇÃO A PAI BENEDITO DE ARUANDA
  • Oração a Maria Bueno
  • Oração a Tia Maria de Minas
  • Oração ao caboclo 7 flexas
  • Oração ao caboclo boiadeiro
  • Oração ao seu Zé Pilintra
  • Oração a são cosme e damião
  • Oração para fechamento de corpo
  • Oração a cabocla Jurema da praia
  • Oração ao Divino Espirito Santo
  • ORAÇÃO AOS PRETOS VELHOS – I
  • oração a Oxalá
  • Prece à tia Rita da Bahia
  • Oração dos Preto velhos-4
  • Oração dos Preto velhos 3
  • Oração dos preto velhos 2
  • Oração do Perdão
  • Para teu Lar
  • Prece de Caritas
  • Orações a Yemanjá
  • orações a Oxossi
  • Prece a xangô
  • Orações a santa Barbara
  • Orações a Yansã
  • Oração da Pomba-gira
  • Oração de São jorge
  • Oração a Oxum
  • Oração para cura de traumas emocionais e decepções
  • Oração para começar o dia
  • ORAÇÃO FORTE E PODEROSA CONTRA INIMIGOS E INVEJA
  • Pai Nosso Umbandista
  • Creio em Deus Pai na Umbanda
  • Oração aos Orixás
  • Oração ao anjo da guarda
  • Pedido de Proteção
  • Oração poderosa de Pai joão
  • Oração à Nossa Senhora da Cabeça
  • Oração a Bezerra de Menezes
  • Oração ao Poderoso Santo Expedito
  • Oração à São José Operário
  • Oração a São Miguel Arcanjo
  • Oração para abrir caminhos
  • Oração ao sete Encruzilhada
  • Abertura dos trabalho 2
  • Prece de Abertura dos trabalhos
  • Prece ao Caboclo Sete Estrelas
  • Oração ao Caboclo Ventania
  • Caboclo 7 Pedreiras
  • PRECE A POMBA-GIRA
  • oração a tranca rua das almas
  • Prece ao Pai João da Mata
  • Oração ao Caboclo
  • Oração a Boiadeiro
  • Oração as sete linhas
  • ORAÇÃO DO PAI JOSÉ DE ARUANDA
  • Oração ao Pai Joaquim
  • Oração do baiano Corisco
  • BENZEDURA CONTRA O MAU-OLHADO INVEJA E QUEBRANTO
  • ORAÇÃO PARA BÊNÇÃO DO LOCAL DE TRABALHO OU LAR
  • ORAÇÃO PARA PEDIR FÉ
  • Oração aos Pretos Velhos e Pretas Velhas
  • Oração a Santa Sara Kali
  • Os Filhos de Omolu
  • Ebó para Yansã
  • Comida de Xangô
  • Lendas de Iansã com Ogum
  • Pontos cantados de Pomba-gira em Videos
  • ORIXÁS EXÚ E OGUM
  • Sem Exu não se Faz nada
  • OS FILHOS DE EXÚ
  • Pontos Cantados de Oxala Videos
  • Pontos Cantados de Ogum Videos
  • Pontos Cantados de Oxum Videos
  • Pontos Cantados de Yemanjá Videos
  • Pontos Cantados de Oxossi Videos
  • Galeria de Videos
  • Pontos Cantados de Xangô videos
  • Pontos Cantados de Yansã videos
  • PORQUE OS EXUS RIEM
  • Videos de Preto velhos
  • Cigano Pablo
  • Cigana esmeralda
  • Mensagem de Ogum
  • Ogum Beira Mar
  • Altar na Umbanda
  • A tristeza dos Orixás
  • Amor palavra de ordem na gira
  • AS FALANGES DE TRABALHO NA UMBANDA
  • ASSISTÊNCIA
  • exu não e fofoqueiro
  • ATITUDE INTERIOR
  • BANDEIRA BRANCA DE OXALÁ
  • Cantos e Palmas num Terreiro
  • Como acontece a Gira
  • conduta moral
  • CONDUTA NO TERREIRO DE UMBANDA
  • Conflitos
  • Conflitos Familiares
  • Como ler escutar ou observar e saber se aquilo é
  • Cores e a Umbanda
  • Cumprimentos e Posturas
  • De Olhos Fechados
  • Deus não te Fez para sofrer
  • Deus salve a Umbanda
  • Página em Atualização
  • EGUNS E QUIÚMBAS
  • ELEMENTOS DO TERREIRO DA UMBANDA
  • ENTENDENDO A INVEJA
  • ESPIRITUALIDADE E CONSCIÊNCIA
  • EXPRESSÕES USADAS NA UMBANDA
  • EXU NÃO É DIABO
  • falta de doutrina e de complemetimento
  • Faz caridade fio
  • Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orie
  • O DIA DE FINADOS NA UMBANDA
  • Fazer o bem sem ver a quem
  • Os Médiuns são Parceiros
  • Fumos e Bebidas
  • Fundamentação Doutrinária
  • GUIAS E COLARES
  • Hierarquia na Casa de Umbanda
  • Humildade
  • Jogaram uma carga pesada pra cima de mim
  • O maior inimigo da Umbanda
  • Mediunidade na Umbanda
  • Mediunidade um passo de cada vez
  • Mensagem do Caboclo Sete Flechas
  • MIRONGA DE PRETO VELHO
  • Não abandone seu posto de serviço
  • Normas dos Terreiros
  • Nossos Umbigos
  • Linha de Esquerda Exu e ´Pomba-Gira
  • O pequeno universo do umbandista
  • O Perdão Não tem Contra-indicação
  • O Templo Que Vos Acolhe
  • obrigações na umbanda
  • OBRIGADO VOVÔ
  • ORAÇÃO DO UMBANDISTA
  • Orixá de Cabeça
  • Os Caboclos na Lição de Pai João
  • Os Orixás se Manifestam em Nós e Através de Nós
  • Oração de Ogum Xoroquê
  • .