Centro Pai João de Angola

ORIXÁ DE CABEÇA, COMO ENTENDER?
(Thashamara)
"Sabemos que no Candomblé o Orixá pode ser identificado pelo jogo de búzios, o sistema então se dá por jogo divinatório
e às vezes é necessário que mais de uma pessoa para confirmar, portanto o jogo justifica-se por si mesmo.Já na Umbanda de uma
forma geral, o Orixá geralmente é

 é identificado pelo dia da semana o indivíduo nasceu e na Umbanda Esotérica pela Astrologia.

Como
explicar os fundamentos de possibilidade para que isto possa ser possível? Outra questão, qual a utilidade do Jogo de Búzios na
Umbanda e se por exemplo, o indivíduo nasceu no dia X ou no signo Y por isto é filho deste ou daquele Orixá, mas no Búzios "grita"
outro Orixá. Como isto pode ser resolvido?"

Nem todos estão certos...: Quando do início da vivência na Umbanda, lembro-me da Yalorixá que me iniciou nos primeiros
passos, orientou-me a que visitasse três Babalawo conhecidos na cidade em que residia, para confirmar o meu "Pai de Cabeça"...
Passadas três semanas, conversando com ela, trouxe a dúvida: "Cada um havia identificado um". Ela não teve dúvida, pegou uma
tábua e a Pemba e disse, já que é assim, Ele vai se identificar... Cantou vários pontos e o Caboclo riscou seu Ponto.

Passados alguns instantes, sem pontos cantados, veio o "Preto- Velho" e riscou o seu. Nenhum dos três havia identificado
o Caboclo que "tem" o meu Ori. O que chegou mais próximo, afirmava que via um Caboclo de Oxossi, descrevendo-o com penachos
(irradiações da cabeça) na cor verde.

Temos de ter em mente que os Oráculos têm a sua serventia e os seus momentos adequados de uso, conforme
prescrevem as Tradições dos quais são oriundos. Por sua vez, temos que ter em mente, também, que nem tudo deve ser levado ao
pé da letra, pois as vezes nos esquecemos que estamos numa outra época, noutra realidade, enfim, onde muitas coisas que
acontecem hoje, não aconteciam no passado, com tanta freqüência, como exemplo, o exercício da própria mediunidade.

O Oráculo é um instrumento catalisador, onde o operador o utiliza para estímulo de sua sensibilidade. No nosso caso, a
Umbanda, encontramos mais comumente, quatro Oráculos: O Ifá, o Opele-Ifá (que na realidade é um instrumento do Ifá mais
simplificado), o Búzios e o Tarô (alguns até de origem duvidosa).

Gostaria de fazer algumas observações. Vamos filosofar...

Em primeiro lugar, é necessário saber que Orixá você quer saber. Há de considerar, que os seres, têm uma origem
espiritual no Cosmos. Certamente, todos nós, encarnados e desencarnados, temos uma ligação com a Coroa Divina, que poderá ser
traduzida por Orixalá, Ogum, Oxossi, Xangô, Yorimá, Yori e Yemanjá, que estão nos "7 Céus" da Espirittualidade: Tembetá, Humaitá,
Juremá, Yacutá, Yoimá, Yoriá e Ynaiá, respectivamente.

Assim, por exemplo, parto da premissa de que eu, em minha essência, sou um das Sete Vibrações Originais. Por outro
lado, desde o início remoto das minhas reencarnações (tem lugares que afirmam que os atuais habitantes do planeta, estariam em
torno da 1100º , no momento- ?!?) para o meu resgate e aperfeiçoamento, vamos dizer que, necessitaria reaprender, fixar e praticar
os atributos destas Vibrações Originais (Orixás), assim, a cada encarnação eu "venho" numa condição, até a conclusão do objetivo
original espiritual. Nesta encarnação, "eu sou um Yori (atributo = entendimento), que poderá ser ou não a minha Vibração Original
Causal ou seja, aquela que carrego desde a Gênesis dos Tempos. Então, para sabermos o motivo pelo qual estamos aqui, precisamos
saber o que precisamos desenvolver e aplicar.

Em segundo lugar, não é a hora, o dia, o mês e o ano que identificam o seu "Ori", pois a nossa referência de tempo e
espaço, é relativa, pois por acaso estamos habitando um planeta que leva 24 horas para o movimento de rotação e 365 dias para o
de translação. O que determina o nosso Ori, são as condições físicas do Cosmos no exato momento em que você dá o primeiro hausto
(respiração ao nascer). Afinal, todas as coisas no universo que "conhecemos" está em afinidade e equilíbrio. Assim, para você nascer
sob uma determinada condição, tudo já fora preparado para que acontecesse àquela hora exata.

Entretanto, considerando a relatividade em que vivemos, posso me utilizar do conhecimento humano através dos séculos
para ter a minha referência (local) de como o universo estava naquele momento em que nasci, por isto, usam-se também a astrologia
na Umbanda.

Em terceiro lugar, sou um ser espiritual que veio se aperfeiçoar e trazer algum sentido nesta jornada. Assim, "antes de vir",
a "Equipe Astral" a que estou vinculado, algumas Entidades Espirituais aceitaram compartilhar a minha missão. Assim, a "Força Tarefa",
constituída de Seres Espirituais de diversas especialidades, vieram juntos: o "Chefe", nesta jornada, é um "Preto-Velho" (Yorimá), que
poderia ser denominado de Mentor Espiritual que me assiste, que poderia ser confundido como o "Pai de Cabeça"; o "Protetor", o
" Caboclo" é de Xangô, que poderia ser denominado de "Frente" (por isso disse acima que um dos Babalawo chegou mais próximo!);
etc...

Assim, se o indivíduo nasceu no dia x ou no signo Y por isto é filho deste ou daquele Orixá mas se ele joga os Búzios e
" grita" outro Orixá, creio que está respondida a sua questão. Não confundir Vibração Original (Essência do Ser), com Orixá ou Entidade
que o acompanha na sua jornada.

Com votos de profunda paz nos seus pensamentos, irradiante alegria nos seus sentimentos e contagiante harmonia nas
suas ações, com prosperidade, força e minha benção.

Agradecemos sua visita Volte sempre....

Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda. Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa... Comunicado Importante: Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.


Pontos de Orixas.mp3