Centro Pai João de Angola

GUIAS E COLARES
Consagrar uma guia, como são chamados os colares dentro da Umbanda, é um procedimento correto, pois somente ele estando consagrado poderá ser usado como protetor ou instrumento mágico nas mãos dos guias espirituais.

O procedimento regular tem sido lavá-los (purificação), de ilumina-los com velas (energização) e de entrega-los nas mãos dos guias espirituais para que sejam cruzados (consagração).
Eventualmente são deixados nos altares por determinado número de dias para receber uma imantação divina que aumenta o poder energético deles.
Os guias espirituais sabem como consagra-los espiritualmente, imantando-s de al forma que, após cruza-los, estão prontos para serem usados pelos médiuns como filtros protetores ou pelos seus guias como instrumentos mágicos, ainda que só uma minoria dos guias os utilize efetivamente com essa finalidade e a maioria os prefira como pára-raios protetores ou descarregadores das cargas energéticas negativas trazidas para dentro dos locais de trabalhos espirituais pelos seus consulentes. Eles tem ajudado os médiuns durante os trabalhos e auxiliado os consulentes a se proteger das pesadas projeções fluídicas que recebem de pessoas ou espíritos no dia-a-dia.
Normalmente, consagram-se ou cruzam-se colares a pedido dos guias espirituais e cada linha tem suas cores específicas, iguais as dos seus orixás regentes.
Recomenda-se aos Umbandistas que usem colares de pedras naturais sempre que possível, porque só eles (e todos os elementos naturais) conseguem absorver e segurar as imantações divinas condensadas nas suas consagrações. Contas e outros objetos artificiais ou sintéticos, produzidos industrialmente, não são capazes de reter as imantações poderosas dessas consagrações.
Então, aqui há uma relação das pedras dos Orixás:

> Oxalá = quartzo transparente
> Oiá-Tempo = quartzo fume
> Oxum = ametista
> Oxumaré = quartzo azul
> Oxossi = quartzo verde
> Obá = madeira petrificada
> Xangô = jaspe marrom
> Egunitá = ágata de fogo
> Ogum = granada
> Iansã = citrino
> Obaluaiyê = quartzo branco ou turmalina negra
> Nanã = ametrino
> Iemanjá = água-marinha
> Omolú = ônix preto – ônix verde
> Exú = ônix preto – hematita –


> Exú = ônix preto – hematita – turmalina negra
> Pombagira = ônix – ágata

Obs: Outras pedras podem ser usadas, pois a variedade de espécies é grande, assim como é a de cores em cada espécie. Agora, com as linhas de trabalhos formadas por guias espirituais, coisa complica porque tudo depende das energias manipuladas por eles e pelos mistérios nos quais foram “iniciados” e que ativam durante

 seus atendimentos aos consulentes.

> Para a linha dos Baianos, recomendamos o uso de colares feitos com coquinhos.
> Para a linha das Sereias, recomendamos os colares feitos de conchinhas recolhidas à beira-mar.
> Para a linha de Boiadeiros, recomendamos colares feitos de “jaspe leopardo”.
> Para a linha das Crianças, recomendamos colares de quartzo rosa, de ametista, de água-marinha e quartzo branco.

> Quanto aos colares para descarga, recomendamos que tenham grande variedade de pedras naturais, de porcelana de cristais industriais, de sementes, etc.

Guia de Ogum

Guia de Oxum

guias de oxossi

guias de yansã

guias de yemanjá

guias de xango

guias de nanã de buruke

guias de obá

guias de oxumare

guias de ossaim

Agradecemos sua visita Volte sempre....

Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda. Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa... Comunicado Importante: Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.


cdc4.mp3

Traduzir Esta Página