Como ler, escutar ou observar e saber se aquilo é certo

Como ler, escutar ou observar e saber se aquilo é certo?

Sempre que nos deparamos com a literatura umbandista, ou mesmo a espiritualista em geral, ficamos com aquela pergunta: será que isso é

 verdade? será que é assim mesmo?
Como falei na última postagem (Umbanda uma religião que é puro AMOR) não são poucos os livros, artigos e sites, infelizmente, que trazem informações muitas vezes equivocadas (ao meu humilde ver). Assim separar o que é bom e o que não é deve ser tarefa de todos os médiuns e simpatizantes que queiram se aprofundar no universo espiritualista.
Diante disto, e diante das sempre solicitações de indicações de livros, resolvi repassar como eu faço quando leio.
Primeiro descubro se a literatura se trata de uma obra de autoria própria ou se é psicografada.

Se de literatura própria, em geral, é objeto de estudos, o autor trará conclusões e interpretações de outros autores, de obras psicografadas, etc. Desta forma podemos ir até a fonte do autor e tirarmos nossas conclusões. Quando se trata de obra psicografada ou intuída ou inspirada a primeira coisa que faço é saber para quem vão os direitos autorais. Afinal quem escreveu o livro foi um espírito, e como nós não aceitamos a comercialização da faculdade mediúnica, quando descubro que não há a indicação no livro para onde vai o dinheiro dos direitos autorais, já fico com um pé atrás. Quando a obra afirma que os direitos autorais vão para o Centro X, a obra de caridade Y, ou semelhante, acredito ser um excelente passo, mas ainda assim não o único.
De qualquer forma ler só trará para nós mais conhecimento e instigará nossa mente a entender e a pensar sobre o mundo dos espíritos e sua relação conosco.
Independente se a obra é psicografada, leio com um olhar crítico, seja o escritor espírito desencarnado ou encarnado, não podemos atribuir aquela escrita como verdadeira. Assim devemos ler nos questionando, procurando entender o por quê, se aquilo faz sentido, como o autor chegou àquela conclusão, e com isso ir anotando as dúvidas para que em outros livros ou em conversas com outros médiuns, e com o Pai-de-Santo, possamos fazer a verificação das informações que ficaram duvidosas em nossa cabeça. Pesquisar mais, até estarmos convencidos daquilo.
Sempre devemos questionar, buscar a fundo as informações para que uma mentira, ou um equívoco, uma falha do autor não crie raízes em nossa mente. Nós só deixaremos criar raízes quando aceitamos como verdadeira aquela informação.
Da mesma forma tudo que escrevo aqui ou no site deve seguir o mesmo processo. De onde ele tirou isto? por que é assim? e se fosse de outro jeito? Não sem razão abrimos um espaço de perguntas no site para tentarmos sempre deixar tudo o mais claro possível.
Desta forma sempre consolidaremos o nosso conhecimento com certezas quase inabaláveis, e assim a nossa fé terá um pilar que a segura e a sustenta cada vez mais sólido e firme.
Tem uma frase, uma afirmação, que me acompanha há quase 20 anos, e não canso de repetir, e com certeza é um resumo perfeito do que escrevi aqui:
" Antes recusar 10 (dez) verdades do que aceitar 1 (uma) mentira"

Boa leitura a todos! Saravá!

 

EXÚ ORIXÁ E EXÚ CATIÇO Antes de qualquer coisa é preciso saber a diferença entre o Orixá Exu e o Exu catiço, da Umbanda. A palavra Exu, que significa “Esfera”, remete aos cultos africanos e ao Orixá de mesmo nome. Como bem sabemos, por diversos fatores históricos,

houve no Brasil um processo chamado sincretismo.

No entanto, com o Orixá Exu houve, ainda dentro do sincretismo, um processo de Demonização.

Sendo Exu a Divindade ligada à fertilidade, à sexualidade e à virilidade – inclusive carregando, em suas representações, um cetro em forma de falo – e tendo uma personalidade um tanto rebelde, como nos contam as Itans (lendas africanas dos Orixás), não tardou para que fosse associado ao demônio bíblico/católico.

Assim, desde o princípio, Exu foi temido, e provavelmente gostou disso, levando-se em conta seu caráter irreverente. Apesar da confusão em torno da natureza de Exu, não podemos esquecer e nem desprezar sua importância dentro do panteão africano e de seu funcionamento, já que ele atua como “mensageiro” ou “intermediário” entre os homens e os Orixás.

Nos cultos de Umbanda também encontramos Exu, porém não na figura de um Orixá, e sim de um espírito catiço, um desencarnado, que viveu em Terra e procura, através do trabalho na espiritualidade, alcançar o progresso moral. Também associado a figuras demoníacas, o Exu da Umbanda é um valoroso trabalhador, que indiferente a essas interpretações calcadas em visões preconceituosas, segue perseverante no cumprimento de sua tarefa.

O papel do Exu numa gira de Umbanda é de fundamental importância, realizando a segurança do terreiro – imaginem quantos kiumbas (espíritos trevosos e zombeteiros) atacariam uma tenda de Umbanda a fim de atrapalhar seus trabalhos, se não fosse a presença dos Exus, trancando a sua passagem.

Em casos de descarregos, também são os Exus os principais agentes, pois cabe a eles a tarefa de encaminhar cada espírito, seja um pobre sofredor desorientado, ou um perigoso obsessor ao seu local de merecimento e/ou tratamento.

Exu também é o agente da justiça kármica, sendo sua tarefa levar a cada um o que lhe é de direito ou merecimento – por isso também a confusão em torno de seu caráter, já que ao coração humano é muito fácil aceitar o que é agradável, mas muito difícil entender que os revezes da vida muitas vezes são resultado de nossas próprias ações. Ao contrário daquilo que falam sobre eles, os Exu são fiéis amigos, sempre dispostos a ajudar seus protegidos, mas também exigindo uma conduta deles, pois são extremamente rigorosos. De uma forma bastante simplificada, podemos entender o Exu como uma mistura entre o carteiro e o gari, pois ele traz aquilo que deve ser entregue e varre aquilo que deve ser levado. O Exu é o equilíbrio da Terra.

Fonte Ilê Alaketu Asé Odé Lanã

CABOCLOS

A linha de Caboclos foi criada no plano espiritual com as características da nação indígena brasileira, pois nossos índios são vistos por todos nós como heróis, como grandes guerreiros da luz, justos, puros, bondosos porém firmes, corajosos o bastante para lutar e defender os seus filhos.

Ou seja, são considerados por nós como guias e protetores que fazem sempre a luz prevalecer sobre as trevas.

Os índios tinham elevadíssimas noções de conduta e moral e a mentira, a dissimulação e a falsidade não se desenvolveram entre eles.

Pela moral, caráter, espiritualização, fraternidade, entre outras qualidades, a Umbanda tem no índio um dos graus mais elevados e o arquétipo para esta linha de ação e trabalho.

Os caboclos são o braço forte da Umbanda; representam a força e a energia dos trabalhos, agindo sempre com muita altivez, como desbravadores dos caminhos da espiritualidade e da fé.

São espíritos que se apresentam fortes, vibrantes e trazem as forças da natureza e a sabedoria no uso das ervas.

É na irradiação benéfica das matas que espíritos são curados, doutrinados e encaminhados pelos caboclos.

Os caboclos e caboclas são doutrinadores de nossa Fé, Amor, Conhecimento, Justiça, Lei, Evolução e Geração.
Atuam promovendo a expansão de nossas consciências através do conhecimento nos vários campos da vida.

Em sua maioria, são vistos como homens e mulheres na idade adulta, com grande conhecimento sobre as ervas e a medicina natural, independentes e determinados. Eles representam a força, a juventude, o período mais longo de nossas vidas, onde adquirimos o senso de responsabilidade, formação sólida de caráter e onde toda a nossa inteligência e conhecimento transmutam-se em sabedoria.

Por estes motivos, devido à sua forte presença e relação com o inconsciente coletivo do nosso povo, há uma forte ligação entre estes espíritos e as pessoas em geral.

Assim, da mesma forma como foi criada a linha dos pretos-velhos, nossos mentores espirituais criaram a linha de trabalho dos Caboclos.

A maioria dos guias que se apresentam através desta linha são espíritos que em alguma de suas encarnações foram índios, no Brasil ou mesmo em outros países, e viveram grande parte de sua vida (ou toda ela) na floresta, em meio às plantas e aos animais, em profundo contato com a natureza.

Muitas tribos indígenas possuíam uma cultura extremamente avançada, com sua própria história, filosofia de vida, medicina e artesanato.

Os guias que se manifestam através da linha dos Caboclos têm características marcantes e expressivas como a própria raça indígena, são extremamente sérios, muitas vezes “carrancudos”, exímios trabalhadores nas demandas, curas e limpezas etéreas. Muitos deles são verdadeiros conselheiros, amigos, sempre dispostos a nos transmitir coragem e ânimo; outros Caboclos já não são muito de consultas, atuam mais no desmanche de feitiços e outras cargas negativas que absorvemos direta ou indiretamente do plano astral.
Outro aspecto importante que pode vir a acontecer em terreiros, é o médium querer ter um cacique e achar que pelo tamanho do seu cocar ele é mais importante ou mais forte que os demais, isto não quer dizer nada, pois o tempo e a intensidade do trabalho de uma entidade é o que determina seu grau de conhecimento, experiência e nível evolutivo.

Cada um tem a sua função.

Nas tribos existiam diversos cargos como guerreiros, vigias, caçadores, curandeiros, conselheiros, entre outros, e todos eles eram de grande importância para a aldeia.

No plano espiritual, mais vale o grau evolutivo e a forma altruísta de trabalho do seu caboclo ao tamanho do seu penacho. Inclusive, eles podem se apresentar desde a idade infantil até a idade mais avançada.

E, assim como os outros guias, eles podem atuar nos campos de Oxum, Oxalá, Ogum, Xangô, Iansã, e nos campos de todos os demais Orixás.

Os caboclos trabalham com todos os elementos e elementais da natureza, com o fogo, a água, o ar, a terra, mas sua especialidade é o vegetal.

Junto com as Crianças e os Pretos-Velhos, são a base que dá força e sustentação à Umbanda.
Vamos citar alguns nomes dos Caboclos mais conhecidos nas casas de trabalho:
Nomes simbólicos:

Tupinambá; Jurema; Sete Flechas; Pena Branca; Pena Verde; Cobra Coral; Iara; Arranca Toco; Tupi; Araribóia; Jupiara; Caboclo do Sol; Caboclo da Lua; Estrela; Gira Mundo; da Cachoeira; Sete Pedreiras; Sete Montanhas; Sete Espadas; Flecha Branca; Folha Branca; Sete Penas; Sete Folhas; Ventania; Rompe Mato; Urubatão; Ubirajara; Aimoré etc.
Alguns nomes revelam os Orixás regentes dessas Entidades e o seu campo específico de trabalho. Seguem alguns exemplos de nomes reveladores:
CABOCLO QUE TEM VERBO, ELEMENTO, PONTO DE FORÇAS OU INSTRUMENTOS NO NOME: * Os elementos, pontos de forças, as cores, instrumentos (flecha, escudo etc.), condições climáticas e verbos que aparecem no nome do Caboclo dão uma indicação do Orixá que o rege e do seu campo de atuação.

Exemplos:

Todo Caboclo “Pena” traz uma qualidade voltada para ensinar, doutrinar. A pena é de Oxóssi, Orixá do Conhecimento.

Nessa Falange, temos:

Caboclo Pena Branca- o branco é a cor de Oxalá; logo, é um Caboclo voltado para ensinar a Fé (é de Oxóssi e Oxalá);

Caboclo Pena Dourada- o dourado é uma cor de Oxum; logo, vem para ensinar o Amor (é de Oxóssi e Oxum); Caboclo Pena Verde- o verde é de Oxóssi; logo, vem para expandir o Conhecimento; (atua na Irradiação pura de Oxóssi);

Caboclo Pena Marrom- o marrom é de Xangô; logo, vem para ensinar a Justiça (é de Oxóssi e Xangô); Caboclo Pena Vermelha- o vermelho é de Ogum; logo, vem para o ensino da Lei (é de Oxóssi e Ogum); etc. A cor que aparece no nome do Caboclo indica a qual Orixá está relacionado e em qual Sentido da Vida ele vai atuar, especificamente. No caso do Caboclo Sete Penas, o “sete” indica que ele atua nos Sete Sentidos da Vida, ou seja, na Irradiação de todos os Orixás, sendo um doutrinador de almas.
Exemplos:

Caboclo dos Rios (Oxum);

Caboclo Ventania (ventania= ar em movimento= Iansã);

Caboclo do Fogo (Xangô);

Caboclo da Terra (Omulú);

Caboclo do Mar (Iemanjá);

Caboclo do Ouro (Oxum);

Caboclo do Lago (Nanã); etc.
Exemplos:

Caboclo Rompe-Mato: romper é um ato de força= Ogum; mato= Oxóssi; logo, é de Oxóssi e Ogum; Caboclo Quebra Pedra: quebrar= Ogum; pedra= mineral=Oxum; logo, é de Ogum e Oxum; Caboclo Arranca Toco: arrancar é um ato de força= Ogum; toco é árvore que secou= Omulú; logo, é de Ogum e Omulú.

* Os nomes de animais, em especial os de felinos (gato, jaguatirica, leopardo, leão, onça, tigre, pantera, jaguar), em geral estão diretamente associados a Oxóssi, que é o Senhor do Reino Vegetal (flora) e também da fauna (animais).

* Mas alguns têm outras particularidades. Exemplo: Caboclo Cobra Coral. A cobra é um animal associado ao Orixá Oxumaré (a Serpente do Arco-íris). E a cobra coral tem as cores vermelha (de Ogum), preta (de Omolú), amarela (de Iansã) e branca (de Oxalá). Logo, é um Caboclo que atua na Irradiação de Oxumaré, Ogum, Omolú, Iansã e Oxalá.

Ervas de Caboclo:

Erva de Oxóssi, 5 folhas, cipó caboclo, erva da Jurema Seu dia: 20 de janeiro Cor: Verde Chakra: Frontal ou outro chakra dependendo da irradiação do guia.

Oferenda:

Velas verdes, brancas ou bicolores (de acordo com o guia), flores do campo coloridas, folhas verdes, samambaias, vinho tinto seco, água ou outra bebida de sua preferência, charuto ou cachimbo, frutas em geral, milho verde cozido, abóbora moranga. Ponto de força: Florestas e matas, ou outros lugares de acordo com o guia.

Saudação: Oque bamba-ocline!  

Okê, Caboclo!   Salve, os Caboclos!

Digite na caixa de pesquisa abaixo o que deseja encontrar no Site

Agradecemos sua visita Volte sempre....

Visite nosso blog click na imagem abaixo:

copyright© 2009-2017

Site desenvolvido por Centro Pai João de Angola- Todos os direitos Reservados.


Traduzir Esta Página

Endereço

Av. Dona Sofhia Rasgulaeff  177.
Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
Telefone:
(44) 3034-5827 (44) 99956-8463
Consultas Somente com Hora Marcada.
Atendimento: de Segunda a sexta-feira
Das 09:00 as 19:00 horas.
Não damos consultas:

 via whatsapp ou via E-mail.



Mapa google


Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda. Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa... Comunicado Importante: Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.


tenho tranca-rua pra me defender.mp3

  • Ao mestre com carinho
  • Ogum
  • Oxum
  • Yansã
  • oracões
  • Xangô
  • Yemanjá
  • Oxossi
  • Oxalá
  • Oxumarê
  • Preto-velhos
  • Caboclos
  • Boaideiros na Umbanda
  • Baianos na Umbanda
  • Marinheiros
  • Pomba Gira
  • Maria Padilha
  • Oração de exu
  • Banhos de descarregos
  • pontos-riscados-Exu
  • História de Rei Congo
  • Pontos Cantados Orixás
  • Pontos cantados Diversos
  • Maria Redonda
  • Sitemap
  • Mensagem de Zé Pilintra
  • Pai José da Guiné
  • Exu Capa Preta
  • Exu das Sete Encruzilhadas
  • Exu morcego
  • Exu Meia Noite
  • Mensagem de Pai joão de Angola
  • Conselhos de Pai joao de Angola
  • pai-joao
  • Oração a Pai joão de Angola
  • Atribuição dos Preto-velhos
  • CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA
  • Histórias de Vovó Luiza
  • Quem Somos
  • Linha de Caboclos
  • Livro de Visitas 1
  • Ogum Rompe Mato
  • Ogum Yara
  • Altar Virtual dos Orixás
  • Altar Virtual
  • Descubra seu Orixá
  • Altar Virtual de Exu
  • Altar virtual de Ogum
  • Altar virtual de Oxum
  • Altar virtual dos Preto-velhos
  • Altar de Nossa Senhora
  • Ogum vencedor de Demanda
  • Fundamentos
  • OS TRABALHOS DESENVOLVIDOS
  • Cartão de Visitas
  • livro-de-visitas-2
  • Orações 2
  • Os dez maiores erros cometidos por médiuns umbandi
  • A Saída dos Orixás
  • A História de vovô Benedito
  • Oferendas de Oxum
  • Textos de Umbanda
  • Oferenda de Xangô
  • Oferendas de Ogum
  • Oferenda de oxossi
  • a-mediunidade-os-orixás-e-os-caboclos
  • orações diversas
  • Oração ao Pai João de Angola
  • oração a escrava anastacia
  • ORAÇÃO A PAI BENEDITO DE ARUANDA
  • Oração a Maria Bueno
  • Oração a Tia Maria de Minas
  • Oração ao caboclo 7 flexas
  • Oração ao caboclo boiadeiro
  • Oração ao seu Zé Pilintra
  • Oração a são cosme e damião
  • Oração para fechamento de corpo
  • Oração a cabocla Jurema da praia
  • Oração ao Divino Espirito Santo
  • ORAÇÃO AOS PRETOS VELHOS – I
  • oração a Oxalá
  • Prece à tia Rita da Bahia
  • Oração dos Preto velhos-4
  • Oração dos Preto velhos 3
  • Oração dos preto velhos 2
  • Oração do Perdão
  • Para teu Lar
  • Prece de Caritas
  • Orações a Yemanjá
  • orações a Oxossi
  • Prece a xangô
  • Orações a santa Barbara
  • Orações a Yansã
  • Oração da Pomba-gira
  • Oração de São jorge
  • Oração a Oxum
  • Oração para cura de traumas emocionais e decepções
  • Oração para começar o dia
  • ORAÇÃO FORTE E PODEROSA CONTRA INIMIGOS E INVEJA
  • Pai Nosso Umbandista
  • Creio em Deus Pai na Umbanda
  • Oração aos Orixás
  • Oração ao anjo da guarda
  • Pedido de Proteção
  • Oração poderosa de Pai joão
  • Oração à Nossa Senhora da Cabeça
  • Oração a Bezerra de Menezes
  • Oração ao Poderoso Santo Expedito
  • Oração à São José Operário
  • Oração a São Miguel Arcanjo
  • Oração para abrir caminhos
  • Oração ao sete Encruzilhada
  • Abertura dos trabalho 2
  • Prece de Abertura dos trabalhos
  • Prece ao Caboclo Sete Estrelas
  • Oração ao Caboclo Ventania
  • Caboclo 7 Pedreiras
  • PRECE A POMBA-GIRA
  • oração a tranca rua das almas
  • Prece ao Pai João da Mata
  • Oração ao Caboclo
  • Oração a Boiadeiro
  • Oração as sete linhas
  • ORAÇÃO DO PAI JOSÉ DE ARUANDA
  • Oração ao Pai Joaquim
  • Oração do baiano Corisco
  • BENZEDURA CONTRA O MAU-OLHADO INVEJA E QUEBRANTO
  • ORAÇÃO PARA BÊNÇÃO DO LOCAL DE TRABALHO OU LAR
  • ORAÇÃO PARA PEDIR FÉ
  • Oração aos Pretos Velhos e Pretas Velhas
  • Oração a Santa Sara Kali
  • Os Filhos de Omolu
  • Ebó para Yansã
  • Comida de Xangô
  • Lendas de Iansã com Ogum
  • Pontos cantados de Pomba-gira em Videos
  • ORIXÁS EXÚ E OGUM
  • Sem Exu não se Faz nada
  • OS FILHOS DE EXÚ
  • Pontos Cantados de Oxala Videos
  • Pontos Cantados de Ogum Videos
  • Pontos Cantados de Oxum Videos
  • Pontos Cantados de Yemanjá Videos
  • Pontos Cantados de Oxossi Videos
  • Galeria de Videos
  • Pontos Cantados de Xangô videos
  • Pontos Cantados de Yansã videos
  • PORQUE OS EXUS RIEM
  • Videos de Preto velhos
  • Cigano Pablo
  • Cigana esmeralda
  • Mensagem de Ogum
  • Ogum Beira Mar
  • Altar na Umbanda
  • A tristeza dos Orixás
  • Amor palavra de ordem na gira
  • AS FALANGES DE TRABALHO NA UMBANDA
  • ASSISTÊNCIA
  • exu não e fofoqueiro
  • ATITUDE INTERIOR
  • BANDEIRA BRANCA DE OXALÁ
  • Cantos e Palmas num Terreiro
  • Como acontece a Gira
  • conduta moral
  • CONDUTA NO TERREIRO DE UMBANDA
  • Conflitos
  • Conflitos Familiares
  • Como ler escutar ou observar e saber se aquilo é
  • Cores e a Umbanda
  • Cumprimentos e Posturas
  • De Olhos Fechados
  • Deus não te Fez para sofrer
  • Deus salve a Umbanda
  • Página em Atualização
  • EGUNS E QUIÚMBAS
  • ELEMENTOS DO TERREIRO DA UMBANDA
  • ENTENDENDO A INVEJA
  • ESPIRITUALIDADE E CONSCIÊNCIA
  • EXPRESSÕES USADAS NA UMBANDA
  • EXU NÃO É DIABO
  • falta de doutrina e de complemetimento
  • Faz caridade fio
  • Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orie
  • O DIA DE FINADOS NA UMBANDA
  • Fazer o bem sem ver a quem
  • Os Médiuns são Parceiros
  • Fumos e Bebidas
  • Fundamentação Doutrinária
  • GUIAS E COLARES
  • Hierarquia na Casa de Umbanda
  • Humildade
  • Jogaram uma carga pesada pra cima de mim
  • O maior inimigo da Umbanda
  • Mediunidade na Umbanda
  • Mediunidade um passo de cada vez
  • Mensagem do Caboclo Sete Flechas
  • MIRONGA DE PRETO VELHO
  • Não abandone seu posto de serviço
  • Normas dos Terreiros
  • Nossos Umbigos
  • Linha de Esquerda Exu e ´Pomba-Gira
  • O pequeno universo do umbandista
  • O Perdão Não tem Contra-indicação
  • O Templo Que Vos Acolhe
  • obrigações na umbanda
  • OBRIGADO VOVÔ
  • ORAÇÃO DO UMBANDISTA
  • Orixá de Cabeça
  • Os Caboclos na Lição de Pai João
  • Os Orixás se Manifestam em Nós e Através de Nós
  • Oração de Ogum Xoroquê
  • .

    Conhecendo as cidades do Paraná

    Clique na cidade desejada para ver todos os dados gerais

    Cidades do Paraná



    Menu2

    Pai João de Angola
  • Ogum vencedor de Demanda
  • Fundamentos
  • Orações
  • Oxum
  • As pombas giras
  • Maria Padilha
  • Comida de Santo
  • Cosme e Damião
  • Giras de Umbanda
  • Homenagem a Zé Pilintra
  • Xangô senhor da Justiça
  • Yemanjá
  • banho de descarrego
  • Simpatias Diversas
  • Guias Contas e colares
  • Defumações
  • Batismo na Umbanda
  • Conselhos de Preto velhos
  • Escrava Anastácia
  • Marinheros na Umbanda
  • Pai Benedito
  • Homenagem a Tranca Rua
  • Baiano zé do Coco
  • Obá
  • Descarrego de Polvora
  • Ciganos na Umbanda
  • Sara Kali
  • Oxossi
  • Oxumarê
  • Preto-velho na Umbanda
  • Cabocla Jurema
  • Omulu-Obaluaie
  • Altar Virtual
  • Mãe Maria Conga
  • Boiadeiros na Umbanda
  • Descubra seu Orixá
  • Altar Virtual de exu
  • Altar Virtual dos Orixás
  • batizando-na-umbanda
  • Ossãim
  • O que è Caridade
  • Ogum em video
  • Caboclo boiadeiro
  • Ser Médium
  • Pontos e videos de defumação
  • Caboclos na Umbanda
  • Como acontece a Gira
  • reflexão em Videos
  • Conduta moral
  • Anjo da Quarda
  • Curiosidades
  • Intolerância Religiosa
  • Mediunidade
  • Corrente mediunica
  • Orações 2
  • tronqueira
  • Mensagens em slaides
  • Casamento na Umbanda
  • pontos cantados 2
  • Oxalá
  • Sincretismo religioso
  • Caracteristicas dos filhos
  • Altar dos Preto-velhos
  • Exu
  • Umbanda
  • Quimbanda
  • Orações das almas
  • hierarquia na umbanda
  • Livre se da Depressão
  • Reflexões
  • 7 chaves da Felicidade
  • Mensagens Espiritas
  • Tia maria de Minas
  • Minutos de sabedoria
  • Exus e pombas Giras
  • Mensagens de Otimismo e Fé
  • Convite aos Umbandistas
  • 13 de Maio
  • Combatendo o alcoolismo
  • Recomeçar de Novo
  • Superando as Percas
  • Perdoar a si mesmo
  • Decepções
  • Conceito Básico
  • Zumbi dos Palmares
  • Maria Bueno
  • Mini Série Oxum
  • Reconciliação
  • indiferença
  • desencarnar
  • Pontos Mp3 Orixás
  • O Médico dos médicos
  • Livro de Visitas
  • Corrente de Orações
  • Mensagem de Tranca-Rua
  • Conflitos Familiares
  • Amor e Ódio
  • Exu tiriri
  • Um abraço fraterno
  • Prece Aos Caboclos
  • O que Falta na umbanda
  • Mensagem de Vovó Maria Conga
  • Lições de sabedoria
  • Ajudar faz Bem
  • A umbanda que eu amo
  • Preto-velho x Exu
  • Frustrações
  • Batendo cabeça
  • Aprenda a Dizer Não
  • Insatisfação com a Vida
  • Oferenda de Marinheiro
  • Conselhos aos casais
  • Vovó Benta
  • Pai Cipliano
  • O Uso das velas
  • O luxo na Umbanda
  • Salmos Recomendados
  • Yansã
  • Pontos Riscados
  • Como combater a Inveja
  • Nanã de Buroque
  • Pai Guiné
  • Pai Tomé
  • Pai Antônio
  • Prece aos Orixás
  • Altar de Nossa senhora
  • Altar Virtual de Ogum
  • Altar Virtual de Oxum
  • Livro de Visitas 2
  • Ao mestre com carinho
  • Sabedoria de preto-velho
  • Fofocas no terreiro
  • Histórias de Preto velho
  • Aos médiuns da corrente
  • Orixá logum edê
  • História de Vó Cambinda
  • Pai Serafim de Aruanda
  • Pontos Cantados
  • Página inicial
  • descubra seu orixá
  • Assuntos Diversos
  • Oferendas de Exu
  • Oferendas para os Orixás
  • Pomba Gira Cigana
  • Oferendas a Yansã
  • Exu do lodo
  • EXU TATÁ CAVEIRA
  • Povo da Rua
  • Exu serpente
  • Exu Mangueira
  • Oração a Exu chama dinheiro
  • Exu Veludo
  • Oferenda para os preto-velhos
  • Oferenda de Boiadeiros
  • Oferenda ao Caboclo boiadeiro
  • Oferendas Básicas Umbandistas
  • banhos de abertura de caminho
  • Benzimentos
  • Caixa de Pesquisa do site
  • DICIONARIO DE UMBANDA
  • pai-Jeronimo
  • Religiões linhas sagradas
  • oferenda-de-ogum
  • Oferenda de Iemanjá
  • Ogum beira mar
  • Vovo Antonieta da Bahia
  • BARÁ
  • As águas de oxalá
  • Banhos Ciganos
  • Em sintonia com Deus
  • Lendas de Omulu
  • Lendas de Omulu
  • Caboclo pedra Roxa
  • Mensagem de Caboclos
  • Seu Zé Pilintra
  • Oferendas umbanda
  • Padê de Exu
  • Oração a Marinheiros na umbanda
  • Tudo sobre os filhos de Oxossi
  • Encruzilhadas de Ruas
  • Banhos de ervas
  • Lendas de Oxum
  • Prece a Zé Pilantra
  • Oração a santa Sara Kalli
  • Banho de defesa espiritual
  • Nossa Senhora da Conceição
  • Médium e guia
  • Características dos filhos de Ogum
  • Características dos Filhos de Oxum
  • Características dos filhos de Oxalá
  • Características dos filhos de Yansã
  • Características dos filhos de Omulu
  • Ervas e Orixás
  • Características dos filhos de Obá
  • Características dos filhos de Iemanjá
  • Características dos filhos de Oxumaré
  • Características dos filhos de Ossain
  • Características dos Filhos de Ibejis